A eletroterapia consiste em um equipamento que emite ondas elétricas específicas para o tratamento de nervos e músculos. Quando falamos em eletroanalgesia, aplicamos corrente do TENS, que tem por objetivo bloquear as fibras nervosas responsáveis por levar a informação de dor ao cérebro. A consequência disso é aliviar a sensibilidade dolorosa percebida pelo animal, quando tem uma lesão, fazendo com que ele se sinta melhor, libere endorfinas e outras substâncias responsáveis pelo bem estar.

Também podemos usar as correntes elétricas para estimular a musculatura que não pode contrair sozinha devido a alguma doença que cause paralisia ou desuso por tempos prolongados, como um animal mancando por uma luxação de patela, displasia de cotovelo, ruptura de ligamento cruzado, entre outras doenças. Essas afecções fazem com que o animal perca massa muscular que, se não for estimulada, pode atrofiar de forma significativa e muitas vezes irreversível.