História das Raças – Persa
» » História das Raças – Persa

História das Raças – Persa

Os gatos persas tiveram sua origem na Pérsia (atual Irã) e na Turquia. No século 17, o explorador italiano, Pietro della Valle, trouxe os primeiros exemplares dos felinos para a Itália, por volta de 1620. No novo país, os animais foram cruzados com outra raça inglesa, os Angorás. Teve início, então, o grupo, conhecido atualmente. No final desse século, os gatos chegaram na América.

Conhecidos pela tranquilidade e afetividade, os persas são ideias para donos que procuram parceiros peludos calmos. Entretanto, mesmo possuindo um temperamento doce, exigem a mesma intensidade de atenção e carinho, como qualquer outro pet. Por serem caseiros, se apegam muito aos donos e tem fama de ser preguiçosos por ficar, justamente, ao lado de seus companheiros humanos.

Fisicamente, eles têm uma pelagem brilhante e macia. Também possuem tamanho médio, orelhas pequenas e arredondadas. O nariz é achatado, pescoço curto, cabeça redonda e larga. Assim como os olhos, as patas são grandes e o rabo é curto e largo.

Esses gatos, por possuírem olhos com formato diferenciado, são propensos a possuir doenças oculares com mais frequência que outras raças.

Eles podem ter diversas doenças, como uma espécie de cistite, a Síndrome Urológica Felina. Dentro das virais, além da Coriza, a Panleucopenia Infecciosa é comum e provoca diarréia, vômito, febre e eleva a taxa de mortalidade entre os filhotes. A Leucose Felina, que é caracterizada por tumores e doenças no sangue,pode acontecer entre vários anos e ser contraída com o convívio de animais infectados pelo vírus.

Os Persas podem contrair raiva, que são as perturbações no sistema nervoso, gerando uma agressividade excessiva e fora do normal. Algumas doenças podem afetar os humanos como a Toxoplasmose, que não é agressiva aos animais, mas em mulheres grávidas apresenta graves consequências.

Com o miado suave, eles são indicados a viver em apartamento. Dóceis e preguiçosos, passam o dia no sofá esperando o carinho de seus donos.